11
Seg, Dez

CONAFFA

Uma solenidade de abertura ocorrida na noite desta segunda-feira (02/10) marcou o início oficial do IV Congresso Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (CONAFFA).

Na ocasião, compuseram a mesa diretora o presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto, o senador Paulo Paim (PT/RS), o presidente do Fonacate, Rudinei Marques, o coordenador da Comissão Organizadora do Congresso, Ricardo Kobal e, representando o MAPA, o secretário de Defesa Agropecuária, Luís Eduardo Pacifici Rangel.

Abrindo o evento, o presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto, falou brevemente aos cerca de 200 participantes sobre o histórico da fiscalização agropecuária no país e da carreira dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (AFFAs).

Em seguida, com a palavra, o secretário de Defesa Agropecuária, Luís Rangel, falou sobre as recentes iniciativas do MAPA e sobre a importância do CONAFFA como legado de trabalho.

“O Conaffa, em um passado recente, trouxe esse conceito de teses como uma ferramenta valiosa, pois documenta a história desse processo feito pelos AFFAS e deixa um legado que pode trazer insumos para os trabalhos futuros”, destacou Rangel.

A abertura contou, ainda, com a palestra “Terceirização: Riscos para o Serviço Público e os Anos Decorrentes para a Sociedade” proferida pelo senador Paulo Paim (PT/RS). Durante a apresentação, Paim enfatizou a insegurança que uma terceirização da inspeção agropecuária traria para a população brasileira.

“Que segurança teremos se aqueles que fiscalizam forem contratados diretamente por um frigorífico, por exemplo? Nenhuma. A partir do momento em que o empregador tem total controle sobre quem fiscaliza, sabemos o que pode acontecer. A terceirização da fiscalização da cadeia alimentar é uma irresponsabilidade total”, alertou Paim, já conhecido pela luta constante contra terceirizações no serviço público.

O senador ressaltou que continuará com intenso trabalho no Congresso Nacional para impedir terceirizações.

“Se depender de mim, faremos de tudo para que isso não aconteça e que os AFFAs continuem realizando a fiscalização agropecuária no país. Digo isso pensando no Brasil e no povo brasileiro, e pensando, inclusive, no nosso mercado de exportação”, enfatizou Paim.

Ao final da palestra, os participantes puderam desfrutar do coquetel de abertura do IV Conaffa.
 

Programação

Os grupos de trabalho iniciam as discussões já nesta terça-feira, às 8h da manhã, com base nas teses que foram votadas nos últimos meses pelos filiados do Anffa Sindical, e do tema central: “Auditoria e Fisclaização – Desafios e Perspectivas de Fortalecimento”.

Além dos debates, a programação do IV CONAFFA conta, até quinta-feira (05/10), com atividades como plantio simbólico de árvores e doação de alimentos à entidade assistencial. Uma sessão solene no Congresso Nacional também está agendada, oportunidade em que o Sindicato irá apresentar aos parlamentares o recente estudo lançado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) que aponta os impactos da atuação dos AFFA sobre a produção agropecuária brasileira.

A programação completa e outras informações podem ser acessadas por meio do site oficial do evento www.conaffa.com.br