15
Sáb, Dez

+ Notícias

Os 41 anos da SDA (Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), dia 28 de novembro, foi comemorado em grande estilo com o lançamento do livro “Defesa Agropecuária: histórico, ações e perspectivas” (veja aqui), da doutora Tânia Lyra, ex dirigente da Secretaria de Defesa Agropecuária.

A solenidade foi realizada na CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil) e teve a presença de acadêmicos, amigos e autoridades do Mapa.

Conhecedora do sistema de defesa agropecuária adotado no Brasil, a autora teceu, em seu livro, uma linha histórica da área no país e lembrou os momentos marcantes em diversos ciclos da cadeia produtiva, como a do café, da borracha, da soja da avicultura, da pecuária e da suinocultura.

“A produção agropecuária é o alicerce da economia do Brasil e temos diversos processos elaborados numa cadeia sofisticada com uso da biotecnologia, desde os insumos às técnicas de diagnóstico, controle de qualidade e análises do produto final”, disse.

Segundo ela, a ideia de escrever sobre essa área tão importante da agropecuária brasileira deu-se durante as aulas dadas a alunos do curso de pós-graduação, em meados de 2004. “Senti que a maioria dos alunos nem sabiam o que era defesa animal nem vegetal. Aí, me surgiu a ideia de escrever incialmente algo sobre defesa animal e saúde animal. Depois, eu pensei sobre a importância de estender esse projeto para a defesa agropecuária”, ressaltou.

A riqueza de detalhes e os dados, até então, inéditos, servirá para completar o escasso rol de literaturas escritas sobre o assunto no Brasil. Segundo o secretário de Defesa Agropecuária, Luís Eduardo Pacifici Rangel, há de maneira geral, algumas publicações científicas nos Estados Unidos e na Europa, mas, de maneira global, uma obra como essa, que conta mais de cem anos do processo da defesa agropecuária, pode ser considerada uma obra rara. “Nós, da SDA, contribuímos para que esse livro fosse lançado no aniversário da secretaria para estimular mais publicações cientificas como essa”.

O secretário, que também é AFFA, assim como a autora do livro, falou que a expertise da carreira é um convite para que mais obras valorosas sejam produzidas através do trabalho de excelência desses profissionais.

“Das carreiras do Mapa, a carreira com o maior destaque é a de AFFA que, por ser formada por cinco especialidades, acumula essa expertise. “Esse livro é importante também para poder vender a defesa agropecuária não só para o especialista, mas para quem é usuário. E como eu faço essa ponte entre quem precisa entender a importância da defesa agropecuária e a informação? É nessa hora que o especialista entra no circuito. Por isso, gostaria de deixar o recado para outros colegas que, em algum momento, poderão expor suas experiências e contribuir com outros capítulos que darão sequência a essa primeira obra lançada aqui”, concluiu Rangel. 

0
0
0
s2sdefault