21
Ter, Jan

+ Notícias

Morreu no último domingo (5/01), em São Paulo, a engenheira agrônoma e professora Ana Maria Primavesi, considerada a pioneira da agroecologia no Brasil. O centenário de Primavesi, que seria comemorado no dia 3 de outubro deste ano, marcará o terceiro ano em que é celebrado no país o Dia Nacional da Agroecologia. A data foi estabelecida por lei no final de 2017, e teve como motivação o aniversário da pesquisadora.

Ana era austríaca e migrou para o Brasil em 1948 com o marido, quando passou a dar aulas na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), onde ajudou a organizar o primeiro curso de pós-graduação em Agricultura Orgânica. Seus ensinamentos viraram parâmetros para cientistas e pesquisadores do país, assim como agricultores.

Sua trajetória, com mais de 60 anos dedicados ao solo, lhe rendeu prêmios, diversos livros e artigos científicos. O mais conhecido chama-se “Manejo ecológico do solo”, lançado em 1979. Com força e pioneirismo, as ideias da agrônoma se espalharam pelas faculdades de agronomia e se tornaram referência obrigatória, principalmente para quem estuda manejo de solos e agricultura orgânica. Suas ideias se espalharam por agricultores de todas as regiões do país.

Ana Primavesi foi ainda fundadora da Associação da Agricultura Orgânica (AAO).

O Anffa Sindical lamenta a perda desta figura tão importante para a agroecologia ao mesmo tempo em que agradece pela sua imensa contribuição ao legado deixado para as futuras gerações.

Fonte: com informações do G1 e do Confea
 

0
0
0
s2sdefault