Sidebar

25
Sex, Jun

Releases

A ação rápida dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Affas) do Espírito Santo foi essencial para impedir o consumo pela população do estado de cervejas da Backer potencialmente contaminadas. Esses servidores percorreram os principais pontos de comercialização das bebidas e determinaram a imediata suspensão da venda dos produtos, bem como seu recolhimento, retirando de circulação todas as cervejas produzidas pela marca. Até o momento, não houve registro de consumidores afetados na região – o que mostra a importância da fiscalização e registro dos produtores de bebidas.

No Espírito Santo, a ação começou como medida cautelar em 10 de janeiro, sexta-feira, observando o risco iminente à saúde pública associado ao caso. Nesse dia, a Polícia Civil de Minas Gerais já havia confirmado a presença da substância tóxica dietilenoglicol em dois lotes da cerveja Belorizontina, produzida pela Backer. A cervejaria tem grande inserção no mercado capixaba, havendo inclusive marca específica de cerveja para venda no Espírito Santo, sob o rótulo de "Capixaba".

Após a suspensão da comercialização e a determinação de recolhimento dos produtos aos centros de distribuição de várias redes de supermercado, a ação teve continuidade com coleta de amostras de cada lote encontrado e envio das mesmas para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária (LFDA) de Minas Gerais para análise.

Já foram identificadas no Espírito Santo a presença de lotes cujas análises indicaram a contaminação dos produtos, o que poderia ter causado sérios danos à saúde caso não fossem retirados de circulação. Os Affas foram os primeiros a agir no estado e a montar uma estratégia para a remoção das bebidas do mercado.

Essa situação demonstra a importância do trabalho desempenhado pelos Auditores Fiscais Federais Agropecuários no exercício de suas atribuições, assim como do registro de estabelecimentos produtores e do controle do processo industrial. É uma questão de garantia da saúde pública, visto que a ação dos Affas diminuiu muito a probabilidade de algum consumidor do estado adoecer ou mesmo morrer pelo consumo de produtos contaminados.

Até o momento, como fruto da ação fiscal efetuada pelos Affas, já foram contabilizadas cerca de 20 mil garrafas de cervejas que, de forma cautelar, foram impedidas de serem vendidas ao consumidor. Destas, 7.620 são da cerveja marca Capixaba, lote L2 1348, cuja contaminação já foi confirmada por análises realizadas.
 

Re9 Comunicação

Victor Correia – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – (61) 9 9114-7960/ 9 9870-5323
Juliana Oliveira – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – (61) 9 9115-5983
Regina Trindade – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – (61) 9 9115-5980

 

Veja o que saiu na imprensa

Aqui Notícias

0
0
0
s2sdefault

--- BANCO DE IMAGENS DOS AFFA ---

Sindicato
Vigiagro
OGM algodão

 

 

  • o sindicato
  • Eleições 2020
  • Grupo Whatsapp
  • Fgv
  • Segurança Alimentar
  • Fonacat
  • Mapalegal
     
    Leia as últimas edições do INFFO Sindical

     

    Acesse

    Conheça nosso Aplicativo