Fiscais do setor agropecuário do Piauí deflagram greve por tempo indeterminado

O principal ponto da greve é a lei que modifica progressões e promoção dos servidores

Os servidores da Associação dos Fiscais Agropecuárias do Estado do Piauí (AFAPI) juntamente com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (ADAPI) entregaram, na manhã desta segunda-feira (23/05), aos deputados estaduais do Piauí, a pauta de reivindicações da greve da categoria deflagrada na última sexta-feira (20/05).

A greve, que é por tempo indeterminado, pede alteração da Lei nº 6.772/2016, chamada de Lei do Enquadramento, que altera direitos trabalhistas dos servidores estaduais como: o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCs), progressões e mudanças de nível na carreira.

“A lei limita a quantidade de pessoas que podem migrar de uma classe para outra. Então para um servidor ser promovido é necessário que outro se aposente. Isso não está certo. O exigido legalmente é a especialização do servidor para que ele possa mudar sua classe. Por isso estamos solicitando a aprovação do Projeto de Lei n° 08/2016 que altera a lei vigente do PCCV dos servidores da ADAPI”, afirmou o presidente da AFAPI, Dário Magalhães Batista Filho.

Segundo Dário, a lei é o motivo principal da greve, mas existem outros pontos reivindicados pelos servidores. Um deles é a organização do Plano de Cargos e Salários (PCCs) da categoria, como aumento no vencimento e a incorporação das gratificações.

A outra demanda dos grevistas são as melhorias nas condições de trabalho. De acordo com Dário, as condições dos escritórios dos fiscais agropecuários são muito precárias.

“Tem lugares que o banheiro não funciona, não temos computadores e a internet está com problemas. É preciso que haja uma melhoria no ambiente de trabalho”, afirmou o presidente da AFAPI.

Fonte: 180graus.com

Anffa Sindical

ANFFA Sindical é o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários
Setor Comercial Sul, Quadra 2, Bloco C, 4º andar, Ed. Jockey Club - 70.302-912 - Brasília, DF
+55 (61)3224-0364  / +55 (61) 3246-1599
+55 (61) 3968-6573 / + 55 (61) 99202-4764 
+ 55 (61) 99226-6626  / + 55 (61)99932-0149