Comando Nacional de Mobilização tem novos integrantes eleitos

Por aclamação dos novos representantes regionais, o Affa Serguei Brener foi reconduzido para o cargo de coordenador do Comando pelo reconhecimento do trabalho realizado na última gestão. Ele também foi votado entre os participantes dos estados do Sudeste como o representante da região.

O CNM (Comando Nacional de Mobilização) tem novos membros, eleitos na tarde desta quinta-feira (18), em Brasília. A eleição ocorreu durante a programação da reunião dos Comandos Estaduais de Mobilização, realizada na sede do Anffa Sindical durante a semana e que se encerra nesta sexta. Também participaram o presidente do Anffa Sindical, Janus Pablo, e o coordenador do CDS (Conselho de Delegados Sindicais), Simplício Alves.

Após ser escolhido entre os participantes dos estados do Sudeste como o representante da região, o Affa Serguei Brener foi reconduzido por aclamação dos novos representantes regionais para o cargo de coordenador do Comando pelo reconhecimento do trabalho realizado na última gestão.

Agradeço pela oportunidade de colocar em prática um pouco mais do que eu já tinha contribuído. A responsabilidade do CNM é enorme porque estamos em um momento crucial para que nossa carreira seja reconhecida como sendo típica de Estado e com a valorização que merecem as carreiras de auditoria. Precisamos estar preparados para defesa de nossas atribuições, pois já estamos no limite. Existe a possibilidade de fazermos movimento de paralisação, operação-padrão e até greve, se for esse o caminho para o reconhecimento. Por isso, a união é a única forma de conseguirmos êxito, com o engajamento nos estados”, afirmou.

De acordo com o presidente do Anffa Sindical, Janus Pablo, esse é um momento de renovação entre os mebros do CNM e de muita preparação para os desafios que estão postos para a carreira. “Praticamente todos os representates regionais do Comando são novos, o que é importante para o fluxo de novas ideias. Sob a coordenação do Serguei, que foi conduzido por aclamação pelos colegas, vamos ganhar tempo para nos debruçar em cima de estratégias e ações já nas próximas semanas”, ressaltou o dirigente.

Para secretário do CNM, o nome indicado foi do Affa Luís Eduardo Cardoso da Rocha, representante da região Norte. A primeira reunião do CNM ocorrerá entre os dias 30 de agosto e 1 de setembro, em modelo híbrido, ou seja, com participações presenciais e virtuais dos integrantes.

Confira abaixo os depoimentos dos demais representantes regionais e suas expectativas a partir de agora:

Roberto Siqueira Filho – representante da região Sul

A expectativa é que esse pessoal junte a experiência dos que foram eleitos, dos mais antigos de ministério e Sindicato, com a força dos novos, mais recentes na categoria, para que nesse Comando a gente consiga levar até o filiado, até aquele que está na ponta do nosso trabalho, como em frigoríficos, aduanas, ou uma unidade do interior mais distante, a motivação que esse Comando tem. Principalmente para trabalhar pela pauta hoje mais importante para nós e mais urgente, a questão remuneratória. Há outras pautas envolvidas também, como reposição de pessoal, questões que afetam diretamente a categoria, também o autocontrole, mas o mais urgente é o remuneratório. Precisamos da mobilização, que o filiado participe, para que isso dê força ao movimento e com isso, nossos negociadores tenham respaldo e segurança na hora conversar com nossos interlocutores, o governo. Ainda, estamos na iminência da tramitação da Lei Orçamentária Anual (Loa), nós temos que nos colocar dentro nesse processo, se não a gente não tem a menor chance de qualquer tipo de reconhecimento até 2024. Há o ano eleitoral, depois, primeiro ano de governo, onde tem restrições eleitorais que impedem a tramitação ou mesmo a concessão dos benefícios que a gente pleiteia. Estamos em um momento de pandemia, de dificuldades, mas a economia já dá sinais de recuperação em vários setores e nós acreditamos que o governo trabalhe com essa possibilidade, pois ele anuncia que a economia está crescendo e que haverá orçamento para os gastos futuros. A emergência sanitária vai diminuir, então terá espaço para que o governo trabalhe a reestruturação de várias carreiras, inclusive em sintonia com a Reforma Administrativa. O Comando de Mobilização tem o papel fundamental de motivar os filiados, de levar a eles essa mensagem de urgência e de positividade.

Luís Eduardo Cardoso da Rocha, representante da região Norte

Nossa expectativa é conseguir mobilizar os colegas para que a base entenda o momento que estamos passando. Porque se não conseguirmos êxito nas nossas demandas, teremos outra oportunidade só daqui a três anos”.

Anna Carolina Gomes Renda dos Santos, representante da região Centro-Oeste

Ainda que o cenário seja visivelmente desfavorável, com relação aos pleitos que a carreira pretende alcançar, as expectativas, para mim, são as melhores possíveis, no sentido de saber que o nosso trabalho tem a ver com a mobilização para unificação dos objetivos que a gente pretende. Eu acredito sim, que a partir do momento que conseguirmos trabalhar por objetivos comuns, a gente vai conseguir obter os melhores resultados, alinhar a valorização da nossa carreira, inclusive monetária, com a valorização social da execução da nossa função. Eu estou super confiante e acredito que a gente consiga trabalhar muito com comprometimento e seriedade”.

Yuri Landim Batista Cajazeira - representante da região Nordeste

Esse novo Comando de Mobilização tem o compromisso de elevar o engajamento dos filiados para as propostas de direcionamento da carreira, sempre ouvindo o sentimento das bases, e que se depara, logo de início, com duas grandes batalhas que são cruciais para existência dos auditores e dos serviços públicos como um todo. Como manter e aperfeiçoar a estrutura da carreira de Auditor Fiscal Federal Agropecuário, para o melhor desempenho das funções específicas dos auditores, bem como lutar pela manutenção dos serviços públicos de qualidade para todo o Brasil, que são essenciais para o bem-estar de todos brasileiros”.

Anffa Sindical

ANFFA Sindical é o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários
Setor Comercial Sul, Quadra 2, Bloco C, 4º andar, Ed. Jockey Club - 70.302-912 - Brasília, DF
+55 (61)3224-0364  / +55 (61) 3246-1599
+55 (61) 3968-6573 / + 55 (61) 99202-4764 
+ 55 (61) 99226-6626  / + 55 (61)99932-0149